Orquestra de Câmara da Rocinha forma jovens músicos com o apoio de FURNAS

Publicado em:
/ Crédito: Daniela Monteiro
Uma das alunas da escola com a sua harpa

 

FURNAS patrocina, por meio da Lei Rouanet, a Orquestra de Câmara da Rocinha, comunidade da Zona Sul do Rio de Janeiro. O projeto é uma realização da Escola de Música da Rocinha e iniciou suas atividades em agosto de 2012, com cursos de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, trompete, trompa e trombone. A iniciativa contempla 100 alunos.

São três os pré-requisitos para o ingresso e permanência dos jovens músicos no projeto: pertencer a família de baixa renda, estar matriculado em escola pública e ser menor de idade.

“É um trabalho que busca oferecer uma formação musical de qualidade. Investimos nos talentos que despontam para que eles tenham oportunidade, inclusive, de se profissionalizar”, afirma Gilberto Figueiredo, coordenador do projeto. 

Um deles é Anderson Vieira. Ex-aluno e, hoje, professor de piano e canto-coral da escola, ele acaba de ingressar no curso de Música na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Eu não estaria na faculdade se não fosse pelo projeto”, conta. “Aqui é minha segunda casa. O que era diversão virou trabalho”.

Criada há 25 anos, a Escola de Música da Rocinha atende cerca de 300 alunos com aulas em 19 modalidades de instrumentos, além de teoria musical. A instituição também está presente nas comunidades de Rio das Pedras e Parque da Cidade, nas zonas Oeste e Sul do Rio de Janeiro., respectivamente.

Os alunos já se apresentaram com Roger Waters, no Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio, em 2012, e com Roberto Carlos, em Copacabana, em 2013. Participaram também da gravação de álbuns como “Essa boneca tem manual”, da cantora Vanessa da Matta, entre outras parcerias.
 

Por: Beatriz Veloso