Diretor-geral brasileiro e executivos de Itaipu visitam a sede de FURNAS

Encontro estreitou parceria entre as empresas

Publicado em:


Diretores de FURNAS e de Itaipu reuniram-se na terça-feira (9), no Rio de Janeiro, para tratar de temas que envolvem a operação de seus ativos e projetos voltados ao desenvolvimento tecnológico e transmissão da energia produzida pela hidrelétrica binacional.

Por FURNAS, estiveram presentes os diretores de Operação e Manutenção, Francisco Arteiro; Engenharia, Sidney Bispo; e Gestão Corporativa, Pedro Brito. Eles recepcionaram, na sede da empresa, no Centro do Rio, o diretor-geral de Itaipu, general João Francisco Ferreira; o diretor Técnico Executivo, Celso Villar Torino; o chefe de gabinete do diretor-geral, Robson Rodrigues de Oliveira; e o assistente do diretor Técnico Executivo, Juliano Couto Portela.

De acordo com o general Ferreira, o grupo realiza nesta semana uma série de reuniões com agentes do setor elétrico baseados no Rio e em São Paulo para estreitar relacionamentos e facilitar contatos. Ele elogiou a qualidade técnica e organizacional de FURNAS e lembrou que a companhia contribuiu com alguns de seus melhores profissionais e gestores para a criação de Itaipu, nos anos 70. “FURNAS é exemplo de empresa brasileira”, disse.

O diretor de Operação e Manutenção de FURNAS, Francisco Arteiro, ressaltou a importância da integração entre os agentes para o desenvolvimento do mercado de energia brasileira. “O espírito de corpo do setor elétrico foi o que nos permitiu construir a estrutura que temos hoje, em termos de consolidação de ideias”.

Também participaram da reunião os superintendentes de Produção Oeste, José Henrique Vilela; Gestão e Operação do Sistema, Mário Ellis; Telecomunicações, Marco Antônio Fernandes Ramos; Gestão da Manutenção do Sistema, Fábio Lacerda; os assistentes da Diretoria de Operação e Manutenção, Michelle Taveira Telles e Augusto Balparda de Carvalho; e o gerente do Departamento de Gestão Técnica de O&M, Sérgio Rodrigues.

Os superintendentes da Diretoria de Operação e Manutenção apresentaram aos dirigentes de Itaipu a estrutura da diretoria e as principais atribuições das superintendências e de seus respectivos departamentos, que estão relacionadas com as atividades de operação e manutenção dos ativos de FURNAS. Destacaram ainda como os empreendimentos da empresa marcam presença em quase todo o território nacional.

Outro tópico da reunião foi a recente operação de reconstrução de torres que sustentam linhas de transmissão de FURNAS responsáveis por escoar para a região Sudeste a energia gerada em Itaipu. O superintendente de Produção Sudeste de FURNAS, Flavio Ávila, apresentou detalhes da operação realizada pela empresa para reerguer as linhas atingidas por fortes rajadas de vento no interior do Paraná, em outubro.

Arteiro e Torino destacaram como a integração entre FURNAS e Itaipu facilitou a identificação de uma das torres colapsadas. A informação sobre a localização da torre foi passada por mensagem de áudio para Torino, que a encaminhou para o diretor de Operação e Manutenção de FURNAS para a mobilização das equipes de emergência.

Sidnei Bispo, diretor de Engenharia de FURNAS, apresentou aos dirigentes de Itaipu a estrutura da diretoria e abordou as perspectivas de expansão da matriz elétrica nacional, com investimentos mais robustos nos próximos anos nas fontes eólica, solar e hidrogênio.

O projeto de pesquisa e desenvolvimento sobre a aplicação do hidrogênio verde na geração e armazenamento de energia, em sinergia com as fontes hidráulica e eólica, que FURNAS mantém na Usina de Itumbiara (GO/MG), foi tema da superintendente de Estudos de Mercado e Inovações, Fabiana Teixeira, que representou o Diretor de Regulação e Comercialização, José Alves, na reunião com os executivos de Itaipu.

Outra iniciativa abordada durante visita foi a revitalização do bipólo 1 do sistema de corrente contínua (HVDC) responsável por parte da transmissão da energia de Itaipu. O projeto, lançado em fevereiro deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro, em Foz do Iguaçu, foi enfocado pelos superintendentes de Engenharia de Transmissão, Luciano Roberto Barbosa, e Engenharia de Geração, Victor Hugo Góes Ricco.
 

Por: Leonardo Cunha