Subestação Poços de Caldas completa 56 anos

Publicado em:
Crédito:Arquivo FURNAS


Localizada na cidade de Poços de Caldas, na divisa dos estados de São Paulo e Minas Gerais, a subestação completa hoje (03/9) 56 anos de operação. A unidade desempenha papel estratégico na recomposição do Sistema Elétrico Brasileiro.  Instalada em uma área de 53 hectares, a subestação é composta por três classes de tensão: 500/345/138 kV.

O setor de 138 kV é formado por oito linhas de interligação: duas ligadas à Companhia de Transmissão e Energia Elétrica Paulista (CTEEP), duas à Cemig, duas ao Departamento Municipal de Eletricidade Poços de Caldas (DME) e duas à Empresa de Alumínio Alcoa.

O setor de 345 kV possui oito linhas de transmissão: duas ligadas à Usina Hidrelétricas Luiz Carlos Barreto de Carvalho (SP/MG) e duas à Usina Hidrelétrica de FURNAS (MG); duas à Subestação de Guarulhos (SP), uma à Subestação de Campinas (SP) e uma à Subestação de Atibaia (SP). Todas as unidades pertencem a FURNAS.

O setor de 500 kV tem três linhas provenientes das subestações Araraquara, Itajubá (todas de FURNAS) e Ribeirão Preto (da State Grid).

A subestação conta ainda com seis bancos de autotransformadores de 345/138 kV: quatro de 150 MVA e dois de 225 MVA; um banco de autotransformadores de 500/345 kV de 560 MVA. E também com dois reatores de 25 MVAr , dois de 50 MVAr, 2 bancos de capacitores de 150 MVAr e um reator de linha de 150 MVAr.

Poços de Caldas passou recentemente por um processo de modernização e ampliação com o aumento de sua capacidade de transformação em 450 MVA. Também foi concluído o projeto SINOCON 1 (Supervisão), modernização da Proteção Diferencial de Barras do setor de 138 kV, e está em andamento a modernização das proteções dos bancos de auto transformadores AT01, AT02, AT03, AT04 e AT51.
 

Por: Magda Nunes Rocha