Contrato primeiras usinas fotovoltaicas

FURNAS assina contrato para construção de suas primeiras usinas fotovoltaicas

Energia renovável e geração distribuída serão usadas para diminuir custos


FURNAS acaba de assinar um contrato para a implantação de suas primeiras usinas solares fotovoltaicas. O projeto prevê a instalação de três usinas fotovoltaicas de potência nominal de 1 MW cada, totalizando potência de 3 MW, que deverão ser implantadas em locais próximos à UHE Anta, localizada no rio Paraíba do Sul, divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Com o projeto, classificado como de Autoconsumo Remoto de Geração Distribuída, FURNAS estima reduzir em cerca de 40% os gastos anuais com energia elétrica do Escritório Central da empresa, na zona sul do Rio de Janeiro. O cronograma prevê a implantação do projeto em nove meses e a geração comercial no primeiro trimestre de 2020. A previsão é que o investimento se pague em cerca de cinco anos.


Contratação Integrada

A contratação foi a primeira de FURNAS na modalidade Contratação Integrada, prevista na lei 13.303/2016. Com isso, o consórcio vencedor será responsável pela execução desde a fase de projeto básico até o término da obra e início da operação comercial.

A licitação, do tipo menor preço, foi vencida pelo Consórcio Kyo-Green, formado pelas empresas Kyoservice e Solergy, no valor de R$ 11.160.000,00, o que corresponde a um deságio de cerca de 20% em relação ao valor orçado para a licitação.